GAMUS

GRUPO DE AMIGOS DO MUSEU DE GRÃO VASCO: 30 ANOS DE HISTÓRIA

 

A 23 de Maio de 1985 ficava constituído em Viseu o Grupo de Amigos do Museu Grão Vasco (G.A.M.U.S.), Associação pioneira, como outras semelhantes agremiações, geradas numa época em que os Museus se aventuravam por caminhos de modernização sufragados pelo empenhamento das comunidades da sua área de influência que intentavam tornar-se participantes activos dos singulares projectos em que tais instituições de cultura se empenhavam.

Como estímulo havia as recomendações emanadas do 5.º Congresso Internacional da Federação Mundial dos Amigos de Museus (F.M.A.M.) realizado em 1984 propondo um novo e mais prospectivo modo de participação do Museu no seio da sociedade contemporânea, doutrina que o GAMUS incorporou nos seus estatutos, na altura redigidos e que apenas seriam revistos e actualizados em 2007.

No pórtico deste corpo de princípios que iria nortear os programas em cada ano elaborados por uma Direcção que lhe garantiria a eficácia estabelecia-se que “A Associação tem por fim promover uma acção cultural constante a partir da existência do Museu Grão Vasco, nomeadamente estimulando o interesse pelo Museu e ajudando a sua compreensão como centro vivo de cultura, prolongando no exterior a acção cultural do Museu e sendo no interior do Museu porta-voz do sentir do público”. E como linhas de orientação esta carta fundadora descriminava um variado conjunto de actos de uma praxis que haveria de gerar um fecundo movimento de adesão de díspares elementos da sociedade civil de uma transposta fronteira regional e a persistência de uma afectiva participação nos projectos agenciados.

A visita ao museu, livre ou organizada, ganhou foros de gesto de família e estimulou o conhecimento de instituições semelhantes, as viagens de estudo, multiplicadas, no país e no estrangeiro, a Museus, Centros Culturais, Exposições, garantiram o efectivo enriquecimento cultural de cada um, o fomento de um mecenato de valia ancorou projectos como a realização de exposições temporárias, ciclos de conferências ou simpósios, a aquisição de obras de arte diversas, a publicação de catálogos, livros de actas, estudos monográficos vários e um autónomo boletim bimestral e sustentou um merchandising que operava enquanto divulgador das Colecções e simultaneamente se constituía como reserva de outros ocasionais apoios ao Museu.

O G.A.M.U.S., ao fim de uma dezena e meia de anos inscrevia quase um milhar de associados em cerrada fileira. Todavia, o encerramento do Museu em 2001, para as demoradas obras de requalificação, a ausência de espaço-sede que propiciaria a natural gestão do fluxo de actividades que se requeria, conjugadas estas limitações com circunstâncias exteriores desmotivadoras do associativismo, levaram a uma significativa diminuição de associados de que parece voltar a encontrar-se agora um volte-face a partir do momento em que o velho museu ganha o estatuto de Museu Nacional e festivamente celebra o centenário da sua fundação.

As operosas Direcções de três em três anos empossadas garantiram com o seu profícuo esforço e a generosidade da entrega de seu tempo livre, esta singular caminhada do Grupo de Amigos do agora Museu Nacional Grão Vasco, paradigma de resistência que há trinta anos prossegue, exemplar, pioneiro como sempre, na panorâmica tão rica dos Museus Portugueses.

Corpos Sociais do Grupo de Amigos do Museu Nacional Grão Vasco, em exercício

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL

Presidente: Sandra Ferraz
Presidente Adjunto: José Luís Araújo
Vice-Presidente: Sandra Marinho
Vogal: Paulo Medeiros
Vogal: Marta Matos
Vogal: Susana Melo Abreu
Vogal: Miguel Coelho
Mesa da Assembleia Geral
Presidente: Cristiana Rodrigues
Vice-Presidente: Ana Maria da Piedade Carvalho Abrantes Madureira
1º Secretário: Leonilde Inês Botelho Tavares de Sousa
2º Secretário: Ramiro Manuel Augusto de Figueiredo
Conselho Fiscal
Presidente: Gabriel de Jesus Libânio
Secretário: José Rodrigues Lopes dos Santos
Relator: Sérgio Espírito Santo
Funcionamento dos Serviços administrativos:
– 3ª-feiras das 14h30 às 16h30
– sábados das 15h00 às 17h00

Biblioteca de Arte do Museu Nacional Grão Vasco
Adro da Sé,
3500-195 Viseu
Tel: 232422049/232467340 (MNGV)